Equipamentos

Abrandadores
Filtro de Carvão Ativado
Filtro de Areia
Filtro Multimedia
Osmose Reversa Duplo Passo
Osmose Reversa Residencial
Abrandadores

Aplicações:

  • Residencial (casas, prédios, condomínios, etc.);
  • Comercial (indústrias, laboratórios, medicina, alimentos, etc.);
  • Pré-tratamento para osmose reversa.

Não utilizar: para abrandar águas superficiais (de rios, nascentes, açudes, etc.) sem um pré-tratamento prévio das mesmas (filtros de profundidade).

Características:

  • Diversas vazões disponíveis, sob consulta;
  • Resistentes a altas pressões, de até 8,5 kgf/cm2;
  • Tanque de pressão ou carcaça com interior (liner) em termoplástico e reforço externo de resina e fibra de vidro, sem soldas;
  • Três camadas de materiais filtrantes (resina catiônica, pedregulho fino e pedregulho grosso);
  • Tanque de salmoura em termoplástico com tampa e bóia de segurança;
  • A vazão de retrolavagens é de 50% da vazão de serviço.

Funcionamento automático:

Nossos abrandadores são equipados com cabeçotes automáticos, que permitem o funcionamento automático do sistema. Através deles, pode-se programar os horários das retrolavagens e/ou regenerações, para que sejam realizadas a qualquer horário do dia ou da noite. Dessa forma, é dispensada a necessidade de um operador específico para essa função, reduzindo custos de mão-de-obra e aumentando a confiabilidade e regularidade do sistema.

Abrandadores

Características dos cabeçotes:

  • Bivolts;
  • No mínimo, cinco ciclos de operação: serviço, retrolavagem, regeneração, enxágüe lento e enxágüe rápido;
  • Programação por timer: a regeneração, retrolavagem e enxágües são iniciadas nas horas e dias programados. Essa programação permite escolher os dias, ou intervalos, nos quais serão realizadas as regenerações do filtro, bem como, a duração desses processos.

Filtro de Carvão Ativado

Aplicações:

  • Água potável;
  • Água industrial;
  • Indústrias alimentícias;
  • Bebidas;
  • Químicas;
  • Cosméticas;
  • Farmacêuticas;
  • Pré-Tratamento para Osmose Reversa;
  • Entre outros

Tem o objetivo de retirar Cloro, materiais orgânicos, alguns contaminantes tipo V.O.C. (Carbono Orgânico Volátil), T.O.C. (Carbono Orgânico Total) odor e melhorar o gosto da água.

O processo de decloração é realizado visando a remoção do teor de Cloro residual presente em águas tratadas em ETA’S próprias ou da rede pública. O gosto, cor, odor e matérias orgânicas são eliminadas após a filtragem.

O fator mais importante a ser observado no seu dimensionamento é o tempo de contato entre água e o leito de carvão. O tempo ideal, indicado pelos fabricantes do carvão é entre 3 a 5 minutos.

Deve-se também observar as taxas de percolação e volumétrica de modo a obterem-se resultados satisfatórios e evitar-se caminhos preferenciais da água através do leito em contato.

Os decloradores são necessários precedendo as colunas de troca iônica, nos sistemas de abrandamento e desmineralização, de modo a impedir que o Cloro residual ataque as resinas, de alto custo, reduzindo sua vida útil. São utilizados da mesma forma e com a mesma finalidade, nas unidades de Osmose Reversa, para preservar as membranas que fazem parte do sistema.

Também se utilizam os decloradores na obtenção das águas utilizadas em processos variados como por exemplo, na fabricação de bebidas (Cervejas, Refrigerantes, Sucos, etc.).

A vida útil do leito de carvão ativado é de 12 meses, desde que se procedam as retrolavagens de maneira correta e no momento certo.

Filtro de Areia

Aplicações:

  • Condomínios;
  • Hospitais;
  • Farmácias de Manipulação;
  • Residencias;
  • Pré-tratamento de Osmose Reversa.

O filtro de areia tem como finalidade remover da água partículas sólidas em suspensão. As impurezas ficam retidas no meio filtrante. O material filtrante é selecionado em função das impurezas presentes na água e da qualidade final exigida.

Os tanques são constituídos em fibra de vidro, e os cabeçotes podem ser automáticos ou manuais (a critério do cliente). A limpeza é realizada através do sistema de retrolavagem, nesse processo a água passa no sentido contrário ao do fluxo, retirando as impurezas do meio filtrante. Após um ano de uso recomendamos a substituição do meio filtrante.

Podem ser utilizados em água de rede pública ou em água de poço com prévia análise. Atendem diversas vazões e trabalham numa pressão de no máximo 8,5 kgf/cm².

Filtro Multimedia

Aplicações:

  • Residencial (casas, prédios, condomínios, etc.);
  • Comercial (indústrias, laboratórios, medicina, alimentos, etc.);
  • Pré-tratamento para osmose reversa.

Características:

  • Diversas vazões disponíveis, sob consulta;
  • Resistentes a altas pressões, de até 8,5 kgf/cm²;
  • Tanque de pressão ou carcaça com interior (liner) em termoplástico e reforço externo de resina e fibra de vidro, sem soldas;
  • Utilizam meios filtrantes específicos para a remoção de Fe e Mn;
  • Compacto, ocupa um espaço bem reduzido.

Os materiais sólidos presentes na água que provocam a turbidez são retidos através da passagem do fluido por um leito de material filtrante. O filtro terá um leito filtrante de cinco a oito camadas, projetado para operação em profundidade, ao invés de apenas superficialmente. Na filtração de profundidade, os contaminantes são removidos por meio de toda a profundidade do leito. A densidade do material, tamanho da partícula, coeficiente de uniformidade e a profundidade de cada camada são fatores cuidadosamente controlados, de modo a assegurar uma estratificação (reclassificação granulométrica) apropriada do leito após a retrolavagens, bem como a máxima eficiência durante a filtração.

Eliminar o Ferro e o Manganês da água, retirando os odores e sabores desagradáveis, a coloração amarelada, as manchas e os depósitos dos óxidos de Ferro e Manganês

Água a tratar:com altas concentrações de Ferro (Fe) e Manganês (Mn).

Não utilizar:para tornar a água própria para consumo humano sem uma prévia análise da água, pois pode ser necessária a utilização de outros tipos de filtração em conjunto.

Funcionamento automático:

Os filtros podem vir equipados com cabeçotes que permitem o funcionamento totalmente automático do sistema. Através deles pode-se programar os horários das retrolavagens, para que sejam realizadas fora do horário normal de serviço do sistema, como, por exemplo, à noite. Dessa forma, é dispensada a necessidade de um operador específico para essa função, reduzindo os custos de mão-de-obra e aumentando a confiabilidade do sistema.

Osmose Reversa Duplo Passo

Aplicações:

  • Água para hemodiálise ou processos, onde a água de alimentação possui alta condutividade inicial ou caso específico;
  • Água para injetáveis padrões WFI (Water For Injectables – USP);
  • Água padrão PW (Purified Water – USP);
  • Água com padrão de qualidade elevado para outras aplicações específicas.

A mais avançada tecnologia em Osmose Reversa:

A água tratada do primeiro passo alimenta o segundo, fazendo com que a água passe duas vezes pelas membranas e sofra uma dupla dessalinização. Com isso, os níveis bacteriológicos e virais são muito inferiores, devido à dupla barreira oferecida pelas membranas.

Estes purificadores são indicados para tratar água de rede ou poço com alta salinidade inicial, onde os purificadores de um passo não conseguem fornecer água dentro dos padrões desejados.

Equipamentos totalmente automáticos, com comandos eletrônicos e eletromecânicos, que dispensam a necessidade de um técnico em tempo integral para monitoramento do sistema, reduzindo ainda mais os custos de operação.

Utiliza membranas de osmose reversa de última geração, tipo TFC (Thin Film Composite), de baixa pressão e alta produtividade, que demandam menos energia elétrica para o seu funcionamento, tornando o equipamento altamente econômico.

Pelo seu alto desempenho e baixo custo de aquisição, operação e manutenção apresentam uma excelente relação custo x benefício.

Todos os Purificadores por osmose reversa são testados elétrica e hidraulicamente na sua fabricação e embalados com as suas membranas já sanitizadas.

Características:

  • Membranas de última geração, tipo TFC (Thin Film Composite);
  • Leitura digital de condutividade no primeiro e no segundo passo para o cálculo da rejeição salina, indicando a eficiência de ambos os passos;
  • Pré-filtro incluso com carcaça de polipropileno e microfiltro de 5 micras;
  • Estrutura e vasos de pressão em aço inox;
  • Válvulas de amostragens de água para análises e cálculo da rejeição;
  • Totalizador de horas de funcionamento (horímetro);
  • Rotâmetros e manômetros para monitorar o funcionamento do sistema;
  • Sistema para lavar e/ou desinfetar as membranas;
  • Sistema para reaproveitamento total do rejeito do 2º passo;
  • Sistema para eliminação de ar;
  • Registros para regular a produção e a recuperação;
  • Funcionamento silencioso.

Funcionamento automático:

  • Alarmes sonoros e luminosos caso ocorra qualquer problema operacional;
  • Interrupção e reinício automático da produção;
  • Limpeza automática das membranas (autoflush);
  • Bloqueio do equipamento por falta d’água;
  • Controles automáticos de nível para os tanques de alimentação e produto.

Opcionais:

  • Filtros ou sistemas completos de pré-tratamento;
  • Tubos e conexões em aço inox;
  • Equipamentos auxiliares, tais como:
  • Filtros absolutos;
  • Desinfecção por Ozônio;
  • Bombas reservas e dosadoras;
  • Tanques de armazenagem de fundo cônico;
  • Sistemas de distribuição da água tratada;
  • Automáticos de nível com sensor capacitivo.

Osmose Reversa Residencial

Linha Residencial:

  • Condomínios;
  • Edificios Residenciais;
  • Edificios Comerciais;
  • Residências;
  • Hotéis/Moteis/Pousadas;
  • Escolas/Universidades;
  • Hospitais;
  • Restaurantes;
  • Piscinas.

O Purificador compacto FATHOR pH atende instalações em laboratórios, farmácias de manipulação, residências, entre outros. Fornece água pura, sem microorganismos e com baixo teor de minerais e sais dissolvidos (água tipo II) com a condutividade menor que 1,0 µs/cm².

Nesse aparelho a água é primeiramente pressurizada por uma bomba pressurizadora, depois passa pelo pré-filtro de 5 micras para retenção de sólidos em suspensão, como, barro, areia, ferrugem e etc.

A seguir a água passa por um cartucho de carvão ativado compacto para retenção de Cloro, odores e outras substâncias químicas.

Na seqüência a água é purificada através da membrana de Osmose Reversa, nessa etapa é retirado da água os sais e minerais dissolvidos.

A membrana tem uma dupla saída sendo, uma de água purificada (permeado) e outra de água contaminada (rejeito), nesse caso o rejeito é descartado num ralo ou sifão de pia, já o permeado continua no sistema e passa a seguir por um cartucho carregado com resina mista de troca iônica (cartucho desmineralizador), esse cartucho é nesse processo um polidor, já que ele tem a função de retirar os sais e minerais que a membrana não conseguiu retirar, baixando assim ainda mais a condutividade da água produzida.

Em seu ultimo estágio de purificação a água passa por um esterilizador Ultravioleta (UV) que esteriliza os microorganismos, tais como: bactérias, fungos, algas, vírus e protozoários presentes na água.

Após essas etapas de filtração e purificação a água é coletada numa torneira em aço inox que é instalada sobre a pia.

A água produzida por este sistema é de extrema pureza devendo, por isso, ser armazenada em reservatório limpo, hermeticamente fechado, sem nenhum componente metálico (exceto inox), e por um período de tempo limitado. Deve-se instalar o filtro ou estocar seus componentes para reposição, em local fresco, protegido, seco, e que não esteja diretamente exposto à luz solar.

A água para alimentar o sistema deverá ser pré-tratada e deverá estar dentro dos parâmetros de qualidade estabelecidos na portaria 518 do Ministério da Saúde no ponto de fornecimento. Recomendamos fazer uma análise físico-quimico-bacteriológica comprovatória caso tiver de ser utilizada água de poço ou quando esta for proveniente de reservatórios ou caixas de água pouco confiáveis.

Manutenção:

A bomba pressurizadora deverá ser substituída quando a pressão hidráulica de saída for inferior a 2,1 Kgf/cm² valor mínimo exigido pela membrana para permitir a passagem da água por seu interior. Os prazos de troca sugeridos são indicativos e podem variar para mais ou para menos, dependendo da qualidade da água de cada região, do nível de utilização do equipamento e dos limites de qualidade estabelecidos para a água em função da utilização a que esta se destina. Recomendamos que se faça uma higienização completa do sistema a cada dois anos, no momento da troca da membrana conforme instruções acima. Caso os cartuchos não sejam trocados com regularidade estes poderão ficar entupidos obrigando a bomba pressurizadora a trabalhar sobrecarregada, ininterruptamente, na tentativa de fazer a água passar pelo sistema até que ocorra sua rápida danificação.

Modo de Operação:

Cada vez que a operação do sistema for iniciada, ou após uma parada longa, será necessário deixar o aparelho funcionando para limpeza interna, recomendamos abrir a torneira de inox e deixar a água escorrer por volta de 15 minutos (rinsagem), isto é necessário porque a água parada por algum tempo na carcaça com o cartucho desmineralizador, dissolve, de volta, parte dos minerais retidos pela resina.

Isto ocasiona um aumento de condutividade nos primeiros momentos de operação, que com a rinsagem voltará ao normal.

Feita essa rinsagem, o sistema pode ser utilizado normalmente.

  • Contato

    Rua Baltar, 1122, Vila California
    São Paulo – SP – 03209-000

    (11) 2679-9239

    (11) 2679-9240

    contato@fathorph.com.br